7 dicas importantes para vencer a Ansiedade Infantil – por Carolina Almeida – Psicóloga CRP 05/47996

A ansiedade é um tema muito presente em nosso cotidiano, hoje em dia vivemos em um mundo cada vez mais acelerado em que a rotina está envolta de atividades e cobranças desde muito cedo, atingindo até mesmo as crianças.

Quando falamos em ansiedade nos referimos a um estado psíquico de apreensão provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa. Até certo ponto ela é natural a todos nós seres humanos, em um nível saudável é importante e mobiliza o indivíduo em suas atividades. Por outro lado, a ansiedade patológica caracteriza-se por apresentar-se em níveis desproporcionais vindo a ser exagerada e disfuncional, podendo ser extremamente prejudicial, desagradável e incomoda, trazendo prejuízos ao cotidiano e dificuldades na realização das tarefas diárias.

Não se trata de algo que está presente só nos adultos, uma criança pode se tornar ansiosa desde os seus primeiros anos de vida, e algumas situações podem influenciar para que isso aconteça: como quando a criança não foi incentivada a seguir regras, a lidar com limites e frustrações, a entender que nem todos os seus desejos podem ser satisfeitos ou quando existe uma insegurança e dificuldade em elaborar e expressar seus sentimentos.

Mas como perceber que meu filho é ansioso de maneira patológico?

Existem alguns sinais e sintomas que os pais e responsáveis devem ficar atentos, esses sinais podem ser isolados, bem como podem ser em conjunto, é preciso observar e oferecer um ambiente acolhedor para a criança. Os sintomas podem ser:

  • Choro excessivo, sono alterado, inquietação;
  • Alterações no apetite (a criança começa a comer compulsivamente ou deixa de comer)
  • Muito retraimento e insegurança em realizar atividades por conta própria;
  • Preocupação e medos excessivos, se desequilibra na ausência dos pais;
  • Isolamento social;
  • Mostrar-se agressiva ou incomodada com algo;
  • Voltar a chupar o dedo ou fazer xixi nas calças;
  • Dificuldades em se expressar, problemas na fala (gagueira por exemplo);
  • A criança também pode apresentar sintomas físicos como: suar frio, respiração alterada, apresenta vômitos e diarreia frequentes.

 Mas, percebendo que existe um possível quadro de ansiedade infantil o que fazer?

Vou dividir com vocês 7 dicas que considero muito importantes para ajudar nesse processo:

  1. Buscar entender as origens dessa ansiedade.
  2. Desenvolver uma relação de confiança, acolhedora e sem julgamentos.
  3. Lide com a insegurança da criança da melhor maneira possível, com menos criticas e mais soluções.
  4. Atividades lúdicas também podem ser muito benéficas: dança, teatro, esportes, artes, mas lembrando que essas não devem ser impostas, ela deve experimentar e descobrir quais atividades gosta.
  5. Não potencialize os problemas e nem finja que nada está acontecendo. E também não a exponha a situações de ansiedade do mundo dos adultos: brigas e conversas de adultos.
  6. Busque dialogar sempre, esclarecer as dúvidas e fazer a criança sentir-se amada e integrada.
  7. A colaboração e ajuda de um psicólogo podem ser necessárias, o profissional irá desenvolver um trabalho junto com os pais e a criança para entender as causas dessa ansiedade e desenvolverem juntos novas possibilidades de pensar, sentir e agir a respeito. Além de orientar os pais em relação a como lidar com essa situação da maneira mais tranquila para todos.

Assim como nós adultos, as crianças também passam por situações de desafios em suas vivências, porém, fica mais fácil enfrentar quando elas contam com um ambiente de apoio, respeito e amor à sua volta. Um ambiente que ofereça cuidado, mas também que propicie autonomia e confiança para que ela se desenvolva sempre, saudável e feliz.

ansiedade1

Abraços Coloridos!

carolinadepaula

Carolina Almeida:  Psicóloga com especialização em Saúde da Família, apaixonada pela profissão e pelas diversas formas que a Psicologia pode contribuir para a saúde de todos nós.  Idealizadora do Pensando Psi um espaço de troca, apresentando as contribuições da Psicologia no nosso cotidiano, visando à diminuição de conflitos e a promoção de autoconhecimento.

O foco de seu trabalho são as relações familiares, como podemos construir para uma sociedade mais humana e mais saudável, investindo nas relações mais próximas: a família.
Além disso, dedica e valoriza um olhar especial para os pequenos.

Pensando que as crianças de hoje são a sociedade de amanhã!
Portanto ao investir, compreender e fortalecer as relações com nossos familiares, e principalmente com nossas crianças, contribuímos para um presente mais saudável, bem como, para um futuro melhor!

Carolina de Paula Almeida
CRP 05/47996

Contatos:

Email: carolinaalmeidapsicologa@gmail.com

Facebook: Pensando Psi- Por Carolina de Paula Almeida Psicóloga

Instagram: @pensandopsicarolinaalmeida

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s