Faz parte sentir saudades – por Bruna Terra – Psicóloga CRP 06/127703.

Hoje é dia de mais uma estréia no Blog Psicolorindo!

As quartas-feiras teremos a Coluna RELACIONAMENTOS MULTICOLORIDOS comandada pela Psicóloga Bruna Terra (CRP 06/127703), que nos trará assuntos sobre relacionamentos amorosos. Vamos conferir o texto de inauguração que ela preparou com todo amor para nós.

Seja bem vinda Bruna!

Faz parte sentir saudades

Desde quando ponto final precisa ser carregado de raiva e culpa? Em que momento passamos  a acreditar que ao terminar um relacionamento temos que deletar as memórias como se fossemos computadores a serem formatados?
Será que não é possível reconhecer que foi bom por determinado período, que durou o tempo necessário mas, que chegou a hora de ambos seguirem seus caminhos, que nesse momento são distintos?!
Dia desses estava pensando sobre términos. Relacionamentos interrompidos por algum descompasso desconhecido de ambas as partes, mas facilmente identificado pela vida.
Não há nada de errado em dizer tchau, até logo ou adeus. Laços não são prisões sentimentais das quais provas constantes devem ser realizadas. Estar com alguém não é muito diferente de não estar mais. É uma escolha.
E não é preciso odiar o outro por isso, transformar tudo em uma lembrança ruim como se nada tivesse valido a pena. Valeu, você amou.
Quando tentamos acreditar que tudo foi um verdadeiro desastre, estamos buscando uma maneira de nos defendermos de todos os sentimentos de afeto, porque assim fica mais fácil lidar com o término.
Mas precisamos aceitar que no nosso coração não existe a tecla DELETE. E que ele leva um tempo para entender coisas que para nossa cabeça são mais fáceis. E dar tempo a ele mas, deixar ele sentir tudo que for necessário e não obrigá-lo a odiar da noite para o dia.
E permitir esse sentimento não é sinal de fraqueza e nem de querer de volta o relacionamento que já acabou.
Aliás acho que por isso que reprimimos tanto esses sentimentos como a saudade, pensamos que não podemos sentir a falta de alguém que não queremos mais em nossas vidas.
Mas podemos sentir falta sim, porque houveram muitos momentos bons e por um período vocês viveram uma vida à dois, onde o mundo era você e ele. E não há problema nenhum nisso.  dê espaço para as lembranças, para as lágrimas que caírem, tudo isso faz parte do término, do cuidado que devemos ter com nossa dor e certamente com a melhora de todas as feridas.
A saudade é sinal de que houve amor, e existe algo mais bonito que isso?
Não existe indiferença quando falamos de alguém que amamos e se houver, desculpe a franqueza  mas,  não era amor.
Pois é, não deu. Vocês tentaram. O tempo não contribuiu da forma como gostariam, mas existe serenidade na entrega oferecida e uma gratidão por terem mesmo que por pouco tempo vivido esse sentimento que tem gente que passa a vida sem nem conhecer.
Fins não impedem outros pontos, vírgulas e reticências.
Abraços Coloridos!
bruna
Bruna Terra:  Psicóloga apaixonada pelo atendimento clínico e suas multifacetas. Acredito que fazendo o que nos faz sentido, nos tornamos felizes dia a dia.
Bruna Terra – Psicóloga
CRP 06/127703

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s